sexta-feira, 14 de maio de 2010

O inferno da indiferença

http://1.bp.blogspot.com/_vh6HD2IsCMI/SslBMKR1F1I/AAAAAAAAA5Y/8LM2HHSfWS0/s400/indiferen%C3%A7a.jpg

Por Fábio Porto – Discípulo de Cristo

Estamos vivendo uma apatia coletiva mundial no que diz respeito à valorização, importância e cuidado para com o nosso semelhante. Na sociedade brasileira percebemos o reflexo desse caos global que mina as bases que sustentam a vida.
Os diversos setores estão infectados pela indiferença que é regada pelo acúmulo de riquezas e bens. Quem ainda se lembra da nossa Amazônia que está morrendo por causa da ação de pessoas que visam apenas lucros?; Desmatamento, poluição da água e do ar. A violência urbana deixando um rastro de sangue que acaba sendo normal por acontecer todos os dias. Quem ainda se lembra de João Helio, o índio pataxó Galdino, a empregada domestica Shirley? Todos foram vítimas da violência. Será que alguém ainda se lembra dos milhões que são distribuídos nas cuecas, meias, malas, jatinhos? O pior é que alguns ainda buscam o respaldo de Deus fazendo orações de gratidão pela facilidade com que conseguiram lesar os cofres públicos. Políticos que renunciam ao mandato para não serem caçados por seus atos de corrupção, sendo beneficiados por essa lei injusta, retornam ao poder pelo voto do povo. É impressionante a capacidade que esses bandidos têm e continuam a melhorar no quesito roubalheira, ou melhor, improbidade administrativa pra ser politicamente correto.
Esse é um ano eleitoral e nossos ouvidos devem ser preparados para ouvir as mesmas ladainhas de sempre, a fim de que possamos discernir os políticos sérios, que são poucos, dos corruptos que não merecem ser chamados de políticos, mas, infelizmente, são esses que engrossam as filas do congresso nacional.
Enquanto as pessoas não tomarem consciência de que são cidadãos e não servos, perpetuaremos esse modo de vida político e social que não respeita a alteridade. Pelo contrário, esse modelo de gestão está a serviço desse capitalismo neoliberal que apenas se sustenta em cima de corpos mutilados que sangram suas misérias diuturnamente.
Os políticos precisam do povo para receber seus salários. Pagamos impostos que não são revestidos para o bem da sociedade e sim, para sustento desses corruptos que não estão nem um pouco interessados em ver um país mais justo e igualitário com uma equidade na distribuição de renda.
Precisamos ser proativos no que diz respeito ao bem comum de nossa sociedade e do mundo. Não podemos continuar vivendo essa apatia que está encalacrada na alma dos cidadãos que pensam ser esta a única realidade que poderemos vivenciar. São necessárias atitudes que reflitam a indignação da população junto aos poderes executivos, legislativos e judiciários do nosso país. São nessas instâncias que são tomadas decisões que deveriam ser justas e, que de fato mostrassem que o Brasil é um país de todos.
Por sermos um país democrático temos, dentre muitas ferramentas, o VOTO, que deve punir e execrar esses políticos deletérios dos nossos municípios, estados e da nossa pátria amada Brasil. Não podemos nos esquecer que a corrupção a nível nacional é apenas um reflexo da corrupção local que enfraquece os pilares da democracia.
Chega de crianças que além de não terem acesso a uma educação de qualidade, são vitimas de violências que marcam profundamente aqueles que não serão o futuro, pois já são o presente dessa realidade imunda que assola a dignidade desses infantes. As drogas estão tomando conta da nossa juventude que não tem mais sonhos e, sim, vivem dopadas pelo ópio que paralisa e enfraquecessem a força do nosso país. Uma nação onde foi obrigada a criação de um estatuto para proteger os idosos atesta o seu estado incompetente e doentio.
Diante dessa triste realidade brasileira e mundial, temos que admitir que somos culpados por nossa apatia e descaso para com essa situação que beira a insanidade coletiva. É sabido que algumas vozes não se calaram e nem se venderam nesse sistema cruel e injusto. Portanto, é imprescindível que nos juntemos a essas vozes e formemos um grande coral onde a única música a ser cantada seja o som da justiça, da paz, da fraternidade, da solidariedade e, acima de tudo, do amor.

PARA QUE CRER EM DEUS?‏


“Sem fé é impossível agradar a Deus: porque é necessário que aquele que dele se aproxima creia que Ele existe, e é galardoador dos que o buscam,” (Hb 11.6)
A fé podemos comparar a uma esJustificar
pada afiada de dois gumes, poderosamente cortante. A depender do uso que dela fizermos poderemos nos sair bem ou mal. Ela vai alem dos sentimentos, pois a fé se materializa em ações, atitudes, decisões e matéria palpável.
A nossa fé, nossa certeza, nossa confiança na pessoa de Deus lhe alegra, lhe agrada. E consequentemente somos recompensados. Desde o sentimento de alegria e satisfação, ao prazer da paz e da segurança.
A romancista brasileira, cearense Rachel de Queiroz, certa vez em entrevista a uma famosa revista de circulação nacional, afirmou que “gostaria de ter uma fé” que “é uma tristeza não ter uma fé.” Pobre mortal que desvia a sua fé da Única pessoa que merece crédito, Deus, para transferi-la para outros deuses como o poder, a fama, as posses materiais, o trabalho, o prazer hedonista, o dinheiro, a aceitação da maioria, ou à sua própria pessoa. Isto porque se o homem não deposita sua fé em Deus, procurará aplicá-la a outro ser, que pode ser inclusive a si mesmo.
Para que crer em Deus? O homem sempre procura obter lucro em quase tudo que faz na vida. Assim, no campo sobrenatural, ele busca resultados que lhe satisfaçam. Talvez, por isto mesmo, Deus sabendo do seu interesse pragmatista, assegura bens espirituais aos que lhe direcionam a fé. Senão vejamos alguns:
A fé cura as enfermidades psicossomáticas e físicas. São muitos os registros bíblicos de curas efetivadas por Deus, por Jesus Cristo, pelos profetas e apóstolos.
A fé harmoniza o ser humano consigo mesmo. Principalmente se este busca em Deus, única e verdadeira fonte de paz e de segurança perenes. No encontro com o divino o homem lucra com a centralização do seu ser interior com o seu Criador. E aí será só alegria!
Fé todos tem. Quer admitam ou não. O problema não é crer se se crer, mas em que se crer. Deus nos fez crentes, a dúvida veio com Satanás. Questionar não parte da incredulidade, mas da busca sincera por respostas convincentes para nossa alma. Que uma vez encontradas, descansa confiadamente. Mas a dúvida é uma perversão da vontade humana que leva o homem a rejeitar a verdade propositalmente.
A fé traz salvação. Muitos registros bíblicos nos encantam ao revelar o amor de Deus pela humanidade, quando Jesus cura, perdoa e salva não apenas o corpo, as emoções, mas principalmente anuncia a salvação da alma... “a tua fé te salvou”.
A fé restaura a alegria e o prazer de viver. Um belo hino da hinódia cristã diz: “Em nada ponho a minha fé, senão na graça de Jesus. No sacrifício remidor, no sangue do bom redentor. A minha fé, e o meu amor, estão firmados no Senhor. Estão firmados no Senhor.” (Cantor Cristão no. 366 Firmeza).
Que alegria maior pode haver senão aquela do crente que prazerosamente louva, descansa, firma-se e sossega sua alma no Deus verdadeiro e digno das suas esperanças?
Agora já não é mais para que crer, mas em quem ou em que vou crer. Eu creio em Deus que me deu seu Filho Jesus Cristo e sua bendita Palavra. Vale à pena crê-lo, mesmo que não houvesse céu e inferno, pois a fé em sua pessoa nos torna melhores em qualidade de vida e de ações. Em Deus você pode confiar. Ela não nos decepciona nunca.
Pr. Carlos César Januário
Pastor da PIB de Rio Novo, Ipiaú-Ba.
Presidente da Convenção Batista Baiana

terça-feira, 16 de março de 2004

AGENDA PASTORAL: MARÇO DE 2012

MARÇO

1: Reunião Inspirativa da Assoc. Bat. Rionovense - IB Brilhando Com Cristo - Japumerin

18: Visita do Pr CCJ Congregação A Solução é J. Cristo – Lua Nova

22: Reunião da OPB da ABR

24: Congresso Missões Mundiais – Conexão Missionária – IB Memorial de Ilhéus

25: 16º Aniversário de Ministério do Pr CCJ à frente da PIB de Rio Novo e Visita de Missionário da JMM na Pib de Rio Novo

31: Casamento de Ramon e Flávia – Pib de Rio Novo

AGENDA PASTORAL: MARÇO DE 2012

MARÇO

1: Reunião Inspirativa da Assoc. Bat. Rionovense - IB Brilhando Com Cristo - Japumerin

18: Visita do Pr CCJ Congregação A Solução é J. Cristo – Lua Nova

22: Reunião da OPB da ABR

24: Congresso Missões Mundiais – Conexão Missionária – IB Memorial de Ilhéus

25: 16º Aniversário de Ministério do Pr CCJ à frente da PIB de Rio Novo e Visita de Missionário da JMM na Pib de Rio Novo

31: Casamento de Ramon e Flávia – Pib de Rio Novo